Caerdes

Produção de biofertilizantes de forma simples e econômica

Por: Augusto Jackson 

Desenvolver tecnologia para uma agricultura sustentável, mantendo o distanciamento de insumos sintéticos como adubos e agrotóxicos e fomentando o uso de fontes orgânicas ou organismos-minerais naturais.  Esse é um dos maiores objetivos do Centro de Agroecologia, Energias Renováveis e Desenvolvimento Sustentável (CAERDES) do Departamento de Tecnologia e Ciências Sociais (DTCS) da Universidade do Estado da Bahia (UNEB) de Juazeiro, que realiza uma demanda de pesquisas, e obtém informações para a correta produção de alimentos em sistemas orgânicos.
Um dos desafios para a agricultura sustentável tecnologias  é desenvolver um método de Produção que possam produzir alimentos em  grandes quantidades  e com boa  qualidade, sem agredir o planeta. A cada momento, os consumidores e agricultores percebem a importância e a necessidade de produzir e consumir alimentos saudáveis, livres de agrotóxicos, por exemplo.

No CAERDES, essas alternativas naturais existem e uma delas é a produção de biofertilizantes. O biofertilizante é um adubo orgânico líquido produzido em meio aeróbico ou anaeróbico a partir de uma mistura de materiais orgânicos (esterco, frutas, leite), minerais (macro e micronutrientes) e água. A estudante do Curso Técnico em Agricultura do Centro Territorial de Educação Profissional do Sertão do São Francisco – CETEP e estagiária do CAERDES Roseane Galdino explica que esta fazendo um biofertilizante à base de esterco, melaço de cana, água, e restos de frutas “esta mistura tem que ficar acondicionada em um recipiente até fermentar, e ficar com condições para uso nos cultivos orgânicos”

A estudante explica também que a produção de biofertilizantes é uma contribuição para aproveitamento de resíduos orgânicos gerados em propriedades. No entanto, torna-se necessário que este processo seja utilizado com eficiência, de maneira que a qualidade do insumo obtido possa proporcionar ao sistema aportes adequados de nutrientes e de agentes biológicos do solo para o desenvolvimento equilibrado das plantas

Roseane afirma que é importante utilizar as dosagens certas para a aplicação de biofertilizantes nas plantas.  “A aplicação do produto tem que ser de acordo com a necessidade da planta, porque assim como os produtos químicos, o biofertilizante  utilizado inadequadamente pode ocasionar danos nos vegetais ”. Finalizou ela.
O coordenador do CAERDES, professor Jairton Fraga Araújo, explica que uma das grandes vantagens de produzir e utilizar este produto, é a  redução de custos “ aspecto fundamental para viabilizar a agricultura orgânica, pois  através da eliminação do uso dos fertilizantes químicos pode-se obter um alimento a um preço menor” ressalta o coordenador.  Prossegue afirmando, que dá para fazer o produto com as matérias geradas na própria propriedade  como: restos de podas, palhas e restos de frutas. “Os biofertilizantes podem ser  aplicados via foliar auxiliando no controle de  insetos, pragas e doenças. De modo geral o biofertilizante  tem um efeito nutricional, aumentando  a atividade vegetal,” destacou.


O professor explica que o biofertilizante alimenta e protege a planta, pois se a ela  estiver bem nutrida e tratada, consegue se proteger dos ataques de microorganismos: fungos, insetos, bactérias etc.“Ele ajuda a melhorar  microbiologia do solo, aumentando a população de microorganismos do solo, disponibilizando nutrientes e aumentando os níveis de produtividade”. Finalizou. 

2 comentários sobre “Produção de biofertilizantes de forma simples e econômica

  1. Pingback: Caerdes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »