Caerdes

Hawking: saída dos EUA do Acordo de Paris pode transformar Terra em Vênus

Físico britânico critica decisão de Trump e diz que planeta se aproxima de ponto de inflexão para um aquecimento incontrolável


Ilustração da superfície de Vênus, onde temperatura ultrapassa os 460ºC, o bastante para derreter chumbo
Foto: ESA

Ilustração da superfície de Vênus, onde temperatura ultrapassa os 460ºC, o bastante para derreter chumbo – ESA

RIO – O físico britânico Stephen Hawking afirmou que a decisão do presidente dos EUA, Donald Trump, de retirar o país do Acordo de Paris contra as mudanças climáticas pode levar a Terra ao limite e transformar nosso planeta em uma versão do infernal Vênus, onde um efeito estufa descontrolado faz a temperatura na superfície ultrapassar o 460º Celsius, o bastante para derreter chumbo.

– Estamos próximos de um ponto de inflexão em que o aquecimento global se tornará irreversível – disse Hawking em entrevista transmitida na noite deste domingo pela rede de TV britânica BBC. – As ações de Trump podem levar a Terra além do limite e transformá-la em Vênus.

Hawking disse ainda que as mudanças climáticas são “um dos maiores perigos que enfrentamos, e um que podemos prevenir se agirmos agora”.

– Ao negar as evidências das mudanças climáticas e sair do Acordo do Clima de Paris, Donald Trump provocará danos ambientais evitáveis ao nosso belo planeta, ameaçando o mundo natural, para nós e nossas crianças – acrescentou.

Diante disso, Hawking se mostrou pessimista quanto à capacidade da Humanidade de resolver os problemas ambientais e seus conflitos no planeta, voltando a considerar que nossos dias na Terra estão contados e que a maior esperança de sobrevivência está no espaço.

– Temos que a evolução introjetou a ganância e a agressão no genoma humano – disse. – Não há sinais de diminuição nos conflitos, e o desenvolvimento de tecnologias militares e armas de destruição em massa podem fazer disso um desastre. A melhor esperança de sobrevivência da raça humana talvez sejam colônias independentes no espaço.

Via O Globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »